Como me livrar das dívidas? Como acabar com as dívidas? Vamos conversar sobre a perspectiva holística e energética das dívidas hoje!

Para que você entenda o que vou compartilhar com você nesse artigo, eu preciso que você conheça um pouco mais sobre os nossos mecanismos inconscientes. Veja aqui:

Então, sabendo como nossas crenças estão criando a realidade como a gente percebe, podemos identificar algumas raízes para criar ou manter dívidas na nossa vida:

  • Criação dos buracos de abundância: O que são buracos de abundância? São dívidas que a gente cria como buracos na nossa vida, com o objetivo de provar (pra gente mesmo ou pros outros) que nós somos capazes de sair daquele buraco. Nós mesmos cavamos e nós mesmos nos colocamos nessa situação (geralmente de maneira inconsciente) para sentir o alívio e a glória de conseguir se desvencilhar desse problema.
  • Lealdade, pactos, acordos ou honra a alguém (ou um grupo) que tem menos que você: Um outro bloqueio inconsciente muito comum é o do medo de deixar de pertencer à um grupo ou uma classe, ou até mesmo na nossa família. Gay Hendricks explica isso muito bem no seu livro “The Big Leap”. Pode ser que você se sinta mal tendo mais dinheiro que alguém da sua família, medo de fazer eles se sentirem fracassados pelo seu sucesso, ou até mesmo vergonha de desfrutar uma vida boa quando eles estão sofrendo.
  • Dificuldades com merecimento: Se você não se sentir merecedor de ter dinheiro, não importa o quanto você ganhe, você sempre encontrará uma maneira de sumir com esse dinheiro da sua vida, de gastar e gastar e até mesmo fazer dívidas, para não manter o dinheiro perto de você. É preciso que você trabalhe no seu merecimento, na sua capacidade de estar à vontade com o dinheiro e se sentindo em paz com isso. Meu treinamento Vida Rica pode te ajudar a entender melhor essas etapas do dinheiro (ganhar, manter, multiplicar, gastar e etc!).
  • Crenças sobre não saber lidar ou administrar o dinheiro: Esse aqui é um bloqueio bem comum entre as mulheres. Desde muito pequenas somos expostas à imagens de mulheres gastonas, sem a menor habilidade para gerenciar ou quem dirá multiplicar o dinheiro. Ouvimos também que não temos jeito pra isso, que simplesmente “não sou boa com dinheiro”. Saiba que isso são só programas de crenças que podem sim ser investigados e mudados.

Sabendo disso, investigando a causa, vai ficar muito mais fácil para você mudar isso na sua vida e finalmente viver sem dívidas. Eu gosto de usar o Digging, uma ferramenta do Thetahealing para fazer essa investigação. Se você já é Thetahealer e quer aprender a fazer digging em você mesma, eu tenho um treinamento para isso aqui. Não faz ideia do que é o Thetahealing? Você pode conhecer aqui.

Agora, com as dívidas que eu já tenho, o que fazer? Eu tenho algumas dicas que podem te ajudar!

  • Pare de colocar “eliminar as dívidas” como seu único propósito de vida e pra onde vai todo o seu dinheiro. Fazendo isso você só está tampando o Sol com a peneira. Ao invés disso, crie uma reserva de segurança. Peraí, você está me mandando guardar dinheiro a juros baixíssimos enquanto eu tenho uma dívida rolando a juros altos? É exatamente isso. Pois assim estaremos trabalhando na causa! Muito provavelmente você entrou em grande parte dessas dívidas por não ter uma reserva financeira, e ao tentar eliminar essas dívidas sem reserva você está nadando contra a corrente – a qualquer momento pode vir uma onda de imprevistos e te derrubar! Por isso a criação dessa reserva precisa acontecer antes da dívida ser quitada.
  • Negocie! Pegue o seu orgulho ferido e dobre bem dobradinho e coloque no bolso. Ligue ou faça reunião com seu credor e negocie uma maneira sustentável de realizar esse pagamento, incluindo descontos de multas e juros se for possível (na maioria das vezes é).
  • Comece pela dívida que mais te abala emocionalmente, mesmo que ela não tenha os juros mais altos. Mais uma dica bem contraintuitiva que pode te ajudar. Ao começar a pagar pela dívida que mais mexe com você emocionalmente você vai ganhar mais segurança e confiança em si mesma pra dar o próximo passo.
  • Esteja disposta a fazer esse pagamento. Trabalhe nos seus ressentimentos, perdoe-se por esse erro e esteja disposta a ir em frente. Se você não sabe como fazer isso, você pode aprender a trabalhar essas questões em si mesma usando o Thetahealing com a gente!

Essas foram as dicas que eu tinha pra compartilhar com vocês hoje sobre como mudar sua realidade financeira e acabar com as dívidas usando a terapia como sua aliada! Foi útil pra você? Aprendeu algo nesse artigo? Compartilhe e espalhe a mensagem 🙂


Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *